sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Um Café?

O café é uma verdadeira instituição tuga. Presta atenção nas ruas, é impressionante a quantidade de cafés espalhados por todos os lados. Seria o equivalente, no Rio de Janeiro, às lojas de sucos...
Em Portugal, o hábito de tomar café fora de casa começou logo após 1900, mas hoje em dia qualquer coisa é motivo pra um café. Depois das refeições é garantido. E é comum almoçar em um lugar e tomar café em outro – num café. Muitas padarias tem cafés, com mesinhas, os shoppings têm quiosques de café, o supermercado é uma loucura de opções e todas as marcas disputam os clientes com brindes e opções de torragem, café pra máquina expresso, pra café coado, etc. As esplanadas, então, sem café, não seriam as mesmas. Ah, e tem a “Regra dos 10 cafezinhos”, que tive que aprender logo, logo. “Diz a lenda” que as gajas tugas somente te beijarão depois da conversa equivalente a 10 cafezinhos. Soube disso logo que cheguei em Portugal, pra passar ao menos 2 anos!! Hora de pensar “onde vim me meter”.  Estou a brincar, tudo ao seu tempo... De qualquer forma, viciei-me em café, pá!!
Café em Portugal:
  • Se gostas da chávena (xícara) cheia ao tomar um expresso, pede um “café cheio”. O normal é o café ser servido em ½ chávena, o “café curto”;
  • O café com leite é a “meia de leite;
  • O café pingado é o “pingo”. E o café mais fraco é também chamado de “carioca” (ou "carioca de café");
  • É muito comum o “carioca de limão”, uma infusão, como um chá, feito com casca de limão e água e servido em uma chávena de café.  Eu gosto. Acho que é o produto com maior valor agregado que já vi ;)
  • Um expresso pode custar entre € 0,5 e € 1,0, a depender do sítio. No Palácio do Buçaco, por exemplo, custa € 2,5.
O Café Majestic é emblemático. Assim como a Livraria Lello, é um lugar que não se pode deixar de ir no Porto, mas fecha cedo, vai de dia. A sala com espelhos de cristal de Antuérpia, chão de mármore indiano, mesas lindas de madeira e mármore, a louça antiga, é um lugar para sentar e perceber cada detalhe. Se tiveres sorte, ouvindo boa música, tocada no piano de cauda da casa. Bom café, meia de leite (café com leite) de primeira e a chance de viajar até a década de 20 do Porto. Não perca esse embarque! Caso apeteça, prova a caravela, que é um prato de melão, com o presunto montado como uma vela de barco. Vai à casa de banho e passa pelo Jardim de Inverno. Faz fotos e depois me diz, ok? Algumas sugestões para um café:
Café Progresso (esse eu gosto - foi remodelado mas existe há 110 anos). Rua Actor João Guedes, nº5. Perto dos Clérigos. A região tem vários bares “alternex”, que recebem parte da juventude tripeira na noite. Vale uma investigada, caso o roteiro noturno passe ali por perto. Tem também o Café O Guarani, fundado em 1933. Nada de muito especial,  mas vais passar por ele, nos Aliados. As referências tropicais são para o Brasil, como primeiro produtor mundial de café, no século XX.
O Café “A Brasileira” foi inaugurado em 1903, antes da sua filial famosa de Lisboa. Um farmacêutico tripeiro fez fortuna com café no Brasil e ao voltar  investiu em uma torrefação no Porto e oferecia uma chávena de café para as pessoas que compravam um saco de grãos. Deu certo. Com um magnífico pára-sol de ferro e vidro, agora é restaurante e “Il Caffè di Roma”, pertencente a uma cadeia de franchising e que se pode ver um pouco por toda a parte, mas nunca numa sala com tanta beleza.  O imóvel ocupa a esquina das ruas de Sá da Bandeira e do Bonjardim. Até hoje é possível ver, em azulejos ou pintado em alguns muros da cidade, o slogan utilizado há cem anos: "O melhor café é o da Brasileira".
No mínimo para fazer boas fotos, visita o Café Bogani, na Ribeira de Gaia. Fica em uma espécie de "mall" de restaurantes na beira do Douro, do lado de Gaia. Modernoso e com poltronas Philippe Starck, perfeitas para admirar o visual lindo do Porto, Douro e pontes. Recomendo o final da tarde, após uma visita às caves de Vinho do Porto, que são logo ali. Essas visitas estão em todos os guias, mas se quiseres aprofundar-te um pouco mais sobre o assunto, lê o post sobre vinho, que publico em breve aqui, no SucaTrips!.

Nenhum comentário:

Postar um comentário